• Thainá Carvalho

| Miniconto 22 | Fluxo


Protegeu os olhos com a mão. Muita luz. Pensou o que ela faria se o barco afundasse. Constatou que não sabia nadar. Duvidou que a praia mais próxima pudesse ser alcançada a nado. Imaginou que a praia mais próxima fosse tipo Cancún, cheia de hotéis. Perguntou-se se o hotel em que estava hospedada aceitava cães. Floquinho ficava muito solitário quando ela viajava. Na verdade, ela estava muito solitária. Ouviu um apito. Chegou no cais. Mas já? Mal vira a paisagem.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo