© 2023 por NÔMADE NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

Às vezes, me perguntam:

- Oxente, Thainá, é doida é?

 

E eu penso:

- Um pouco só. Um pouco de doidice é bom para liberar minhas piadinhas bestas e meus pés grandes. Um pouco de doidice ameniza essa canseira do dia a dia e essa ansiedade que eu sinto antes de conversar com pessoas. Um pouco de doidice me faz companhia quando deito na rede, no fim de tarde. Uma doidice e um café bem forte, por favor. Doidice com chocolate, com cuscuz e com gatos porque sim. Doidice besta de escutar a mesma música trinta e sete vezes seguidas e de ler cada palavra que tem no mundo. E aquela doidice que embebeda? Que faz rir sem motivo, discutir com você mesma no meio do filme, pedir desculpas para um poste na rua. Uma doidice que dá um quê de beleza, um brilho no olho e um clichê: achar que todo mundo é doido também, claro.

 

E eu respondo:

- Um pouco só.

 

O resto de mim é palavra.

   DE MIM   

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now