© 2023 por NÔMADE NA ESTRADA. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round

25.11.2018

Eu sou como folha seca que cai, sem mais, nem menos. Livre de escolhas, livre de si. Quem sou eu ao sabor do vento? Incapaz de dar meia volta, já escrita por estrelas, luas, planetas e pedras. Quem sou eu ao sabor do tempo? Ignoro – nada me desperta. Não me agrida, que...

25.11.2018

Eu estou parado, mas minhas veias pulsam e se conectam e se movem. Eu estou deitado, mas meus pés correm em disparada pelo mar que me lava dos dias vividos. Eu estou só, mas meus braços se arrepiam dos afagos que ficaram comigo. Eu estou no escuro, mas eu vejo meu próxi...

18.08.2017

Repousei na sua curva, naquela com tanto cheiro e tanto toque. Moldei-me e coube toda ali. Quis ficar na sensação pra sempre, mas você teve que ir embora porque já estava tarde. Ainda bem que a lembrança pôde ficar - ela sempre fica. Dormimos abraçadas e apaguei. Acendo...

11.07.2017

Façamos o momento. Eu e você, sem demora, sem contratempo. Um momento com janela aberta, luz e azul – só pra enfeitar. Um momento que nos guarde como uma fotografia sem filtro e sem legenda. Façamos já, sem pensar, pois o momento vem com pressa pra se criar, e vai com v...

07.07.2017

Hoje é dia de tirar a pele, descobrir feridas, desatar veias e soltar a alma, que ela carece de ar, de sol, de verde, de vento no cabelo. Toda alma precisa voar longe – da mente, da gente. A minha vai andando de pés descalços, dançando na rua. Ela canta estrelas e dorme...

Please reload

Oxente! Claro que aqui tem #textão, tem #conversa, tem #opinião, tem #lorota, tem #resenha e tem #eu. Prazer, Thainá, aspirante a escritora. Senta aí e deixa eu te contar.

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
recentemente